MemeAwards: a origem

Conheça a história da maior premiação de memes do Brasil


1
1 ponto

Meme é coisa séria, e a cada dia que passa isso se torna mais claro. Até Guerra de Memes entre Brasil e Portugal já teve na Internet – com vitória dos brasileiros [emoji oclinhos]

É nesse contexto de valorização do meme que surge o MemeAwards, atualmente a maior premiação de memes do Brasil, projetada e realizada pela Flocks, produtora de conteúdo digital com foco em vídeo e audiovisual.

Pera aí… Premiação de meme? Só acredito vendo!

O início de tudo

Então senta que lá vem história! Tudo começou em 2015, com o Gabriel Félix e alguns amigos apaixonados por memes – e por criar comunicação através deles.

Em contato com esse universo dos memes desde os 13 anos, Félix e os amigos tiveram a ideia, em 2015, de criar o perfil “South America Memes, um dos mais conhecidos da Internet. Já em 2017, decidiram fazer uma pequena premiação em seus próprios canais do Facebook, para reunir o que havia de melhor em diversas páginas.

A Flocks abraça o projeto

No mesmo ano (2017), em parceria com a Flocks, decidiram ampliar o projeto inicial de premiar páginas e seus criadores (os mememakers). É aí que surgem três outros nomes importantes para essa história: Juny Santana, produtor das primeiras edições do MemeAwards, Marcelo Madureira e Pedro Paulo Magalhães, ambos diretores da Flocks e incentivadores do projeto.

Os três foram fundamentais no processo de incorporação da ideia da premiação aos projetos da produtora. A partir daí, os quatro juntos – e toda a equipe Flocks – transformaram o MemeAwards num evento anual, pensando as etapas e detalhes para envolver todas as comunidades da Internet brasileira.

Para Juny, “o MemeAwards é um produto incrível, e o potencial de ativação de criativos com a reunião deles no evento é enorme. Reforçar com essas pessoas sua capacidade de alcance, viralização e engajamento é fazer com que esses produtores de conteúdo entendam o poder que têm nas mãos. E que isso vale muito!”

Então, em 2018, aconteceu o primeiro MemeAwards presencial – nessa época ainda era exclusivo da página South America Memes. Foi um início promissor, e serviu para todos entenderem qual seriam os melhores formatos para seguir com a premiação nos anos seguintes. Foi em 2019 que houve o primeiro evento “oficial”, que foi apresentado pelo Raony Phillips, criador de Girls in the House. Mesmo na primeira edição, o evento atraiu muita gente e até mesmo marcas interessadas em participar do projeto nos anos seguintes. E o objetivo era exatamente esse: expandir para toda a Internet e criar novas parcerias com outras páginas. Quer saber como foram os eventos? Clique aqui.

Raony Phillips com Ariel Barbeiro no palco

Equipe Flocks na primeira edição do MemeAwards

Já em 2020 a ideia foi ampliar ainda mais o MemeAwards: envolver novas comunidades, produtores de conteúdo, marcas e parceiros. Na época, contudo, ele não pôde ser aberto ao público por conta da pandemia.

“Por ter vivido o início da internet comercial, vi um concurso de websites, o IBEST, que me chamou atenção pois estimulava o uso de websites por qualquer organização no Brasil. Com o MemeAwards foi assim: ele nos pareceu que poderia estimular a linguagem dos memes para publicidade e para uso geral”, conta Pedro Paulo Magalhães, que afirma ser essa sua maior inspiração para continuarem produzindo o evento.

Relevância e expectativas

Mas qual a importância do MemeAwards para o cenário digital? Félix acredita que ele “é um grande catalisador de pessoas talentosas. Também é um ótimo parâmetro para o que está acontecendo na Internet no Brasil. Nas edições anteriores tivemos várias pessoas e páginas concorrendo e que hoje são conhecidas nacionalmente. A premiação ajuda essas pessoas a alcançarem novos horizontes, tanto digitais como comerciais”.

Juny também enaltece o poder dos memes e a questão do reconhecimento autoral: “o meme é a forma de comunicação mais democrática que existe! Eles são objetivos e assertivos, e sempre facilitam tanto o lado de quem fala quanto o de quem recebe. Isso precisa estar nas mãos do povo, até porque quem domina o uso dessa ferramenta, só tem a produzir mais e melhor. E o MemeAwards serve pra ajudar nesse processo”.

E agora, aqui estamos, rumo à terceira edição e torcendo para que todos estejam vacinados no segundo semestre e possam participar presencialmente da Premiação!

Além disso, para os próximos anos, Félix garante que a meta é expandir o evento cada vez mais, para alcançar um nível internacional, principalmente a partir de 2022. “Pensamos em criar mais conteúdo para o mainstream, além de abranger e unir ainda mais comunidades que estão por trás da produção de conteúdo brasileiro e da América Latina. As pessoas acabam vendo só os memes, sem nem ter ideia de quem está por trás daquele conteúdo”.

(SE LIGA! Nesse post trazemos uma retrospectiva completa para todos conhecerem os detalhes das edições passadas).


Como é? Compartilhe com seus amigos!

1
1 ponto