Hit “Bactéria filha da put*” completa 1 ano

Para marcar o aniversário do hit, convidamos o cantor para uma entrevista!


4
2 ações, 4 pontos

Muita coisa aconteceu no Brasil nesse um ano de quarentena, né? O contato se tornou algo distante por conta do Coronavírus, e as pessoas viveram grande parte do ano conectadas à Internet – o que gerou diversos novos influencers e memes!

Logo no início da quarentena no Brasil, em março de 2020, surgiu um fantástico meme gravado no Saara, centro comercial da cidade do Rio de Janeiro. Numa manhã, Gelson Pereira dos Santos, vendedor de óculos local conhecido como Mc Rayban, cantou sua revolta para pedestres que ali passavam, dando origem ao hit “Bactéria Filha da Put*”, que acabou sendo compartilhada por Marcelo D2 e vários outros famosos.

Grandes comunidades de meme e humor também mostraram o vídeo no dia seguinte de ele ser publicado. Alguns canais que citaram Rayban foram: “Rolê Aleatório”, “O Brasil que deu Certo”, “Melted Videos” e “South America Memes”.

Muuuita coisa mudou desde o lançamento da música, tanto no mundo como na vida pessoal de Rayban. Para marcar o aniversário do hit, que completou um ano no dia 29 de março, convidamos o cantor para uma entrevista! 

Na conversa, ele nos contou como sua vida foi transformada no final de março, quando foi decretada quarentena nacional e todos os serviços não essenciais tiveram que fechar as portas. Também falou sobre a inspiração para fazer a letra e como foi ter sua música viralizada.

Confere:

MEMEAWARDS: Por que esse nome “Mc Rayban”?

MC RAYBAN: Ano passado fui para a capital do Rio de Janeiro em busca de uma oportunidade, indo morar no Morro da Providência, e um dia que desci para dar uma volta conheci um homem que me deu uma oportunidade para trabalhar vendendo bonés. Fiquei um tempo com isso, e para vender produtos na rua você tem que fazer de tudo para chamar a atenção do cliente, então eu fazia stand-up, cantava, entretia de todas as maneiras, passava o dia todo cantando e fazendo paródias. Teve até uma que eu fiz inspirada em Vamos pra Gaiola do Kevin o Chris: “Quer comprar um boné, eu vou te apresentar um bem bonito, bem barato e bem maneiro, seja homem ou mulher vai tirar uma onda e economizar um dinheiro, vem pra uruguaiana que tá tudo bom, tu vai conferir tu vai ver que aqui nós tem boné demais só paga dez reais”.

Eu achava maneiro demais criar essas paródias e abordar as pessoas com esses “shows”, sabe? Pouco tempo depois de começar isso, um empresário do ramo de óculos me convidou para trabalhar com ele, e foi aí que surgiu o nome “Mc Rayban”.

MA: Muito legal! No final de março de 2020, nossa vida mudou. Como foi o início da pandemia para você? Como estava sua vida nesse período?

MC RAYBAN: Nessa época estava super empolgado de estar trabalhando vendendo esses óculos e de repente chega a notícia que o Saara iria fechar por tempo indeterminado por conta do vírus… Aquilo me preocupou muito, me deixou muito chateado, pois são muitas famílias que tiram o sustento dali. Foi daí que surgiu a inspiração para a música: no caminho de volta para casa comecei a escrever a canção e quando me dei conta já tinha escrito quase toda; no dia seguinte, voltei para o Saara e comecei a cantar a música para algumas pessoas que ali passavam. Nisso, uma delas pediu autorização para gravar enquanto eu cantava. Nunca tinha visto esse cara na minha vida! Ele me gravou e perguntou se podia divulgar, eu permiti mas não acreditei que ele fosse fazer isso mesmo porque já ouvi muita mentira nessa minha vida, pensei que fosse apenas mais uma.

Segui minha vida, voltei para casa e passei o final de semana tranquilo. Na segunda-feira no Saara um amigo meu já chegou todo animado falando que eu estava famoso agora: “não tá vendo o que tá acontecendo com a sua música não?”. Eu não tinha a mínima noção do que estava acontecendo! [risada] Então ele me contou que eu tinha virado meme na internet e todo mundo estava compartilhando, que o Marcelo D2 havia compartilhado e estava chamando a música de “Hino”. Comecei a procurar mais e achei muita gente curtindo, cantando suas próprias versões da minha música, vários DJs e tal, vários empresários me ligaram e fiquei muito surpreso com isso tudo.

MA: Uma grande dúvida surgiu na cabeça das pessoas que assistiram o vídeo, pois em algumas partes você “censura” certas palavras, mas logo em seguida pronuncia vários palavrões. Por que isso?

MR: No momento que eu estava cantando, havia algumas pessoas em minha volta. Devido à criação da minha mãe, com muita educação e respeito, em alguns momentos (não dá pra ver exatamente no vídeo) estavam passando senhoras, pessoas com a família, crianças etc. Nesses momentos eu censurava essas palavras. Por exemplo, falei “Bactéria filha da put*”, e depois que um cara passou eu falei “do caralho”.

MA: Muitos famosos e comunidades de memes compartilharam sua música! Quando ela explodiu, como foi a experiência para você? Falavam com você na rua?

MR: Putz, chegou a ficar chato, toda hora eu escutava alguém gritando “Bactériaaaa”, aqui na porta da casa da minha mãe toda hora alguém chega gritando “Bactériaaa”! O pessoal que trabalha na Uruguaiana se sentiu representado por mim, até um morador de rua me reconheceu.

MA: Você lançou algum trabalho depois do “Bactéria filha da p*”?

MR: No ano passado, após a música ter estourado, eu gravei uma música chamada “Auxílio Emergencial”, contando um pouco sobre a minha realidade e a de tantos brasileiros. Contudo, infelizmente não a lancei por não possuir uma assessoria e uma equipe para fazer esses lançamentos. Mas músicas não faltam, ta? Entre paródias e músicas autorais, eu já escrevi mais de duzentas, e estou apenas começando, quero aprender cada vez mais sobre Instagram, plataformas digitais,e espero que vocês escutem muito ainda o nome Mc Rayban!

MA: Para fecharmos o papo, você comentou que não ganhou dinheiro com a música. O que você considerou mais marcante nesse acontecimento?

MR: O que eu ganhei foi poder levar para o mundo o meu desabafo, não ganhei nenhum tostão com a música, nada nada! Mas só de ver as pessoas compartilhando e gostando de algo que eu fiz me deixou muito feliz!

Mc Rayban já fez história no MemeAwards e marcou a edição de 2020, quando concorreu na categoria “Melhor Meme Musical” junto com diversos sucessos daquele ano, e foi campeão na votação popular! Com isso, ficou marcado como o “hit dos memes” de 2020.

Veja o vídeo original da música:

Também fizemos um Reels para comemorar o aniversário do hit:

A entrevista com Mc Rayban foi feita no início de abril. Mesmo um ano após o lançamento do hit, a pandemia não se abrandou, pelo contrário: estamos vivenciando sua pior fase. Nesse cenário, as equipes do MemeAwards e da Flocks seguem na esperança de uma melhora e de vacinação para todos até o segundo semestre do ano.

Ainda assim, estamos preparados para a possibilidade da premiação 2021 não ser presencial, em São Paulo, como é o planejado. A prioridade sempre será a saúde de todos e a prevenção da COVID-19!

Veja as regras da premiação em nosso Regulamento, e continue acompanhando as novidades aqui no site e em nossas redes sociais!


Como é? Compartilhe com seus amigos!

4
2 ações, 4 pontos