Guia de memes

Relembre memes desde o início dos anos 2000


15
3 ações, 15 pontos

Não é novidade que se tem algo que o brasileiro AMA são os memes. São milhares de virais que surgem a todo instante, trazendo alegria e diversão para quem vê. Mas quais foram os virais mais marcantes e memoráveis da Internet brasileira? Preparamos uma linha do tempo que começa desde a década de 2000!

Então partiu viajar um pouco na história dos memes e rever alguns antigos? Nostalgia pura! E é bom já se preparar pro tanto de referência que vem aí! Vamo lá…

2005 e 2006

A televisão foi uma das primeiras grandes aliadas dos memes nacionais.

E essa paixão dos brasileiros pelo humor viral veio muito antes da democratização das redes sociais, com bordões saídos de programas como “Casseta e Planeta”, “Zorra Total” e “A Praça é Nossa” – o humor tá meio que no sangue dos brasileiros, né?. Com o surgimento do YouTube em 2005, diversos vídeos, inclusive das últimas décadas, foram resgatados, rendendo frases icônicas que permeiam o vocabulário memético dos brasileiros.

Outros programas, como “Pânico na TV”, novelas e noticiários em geral, também sempre foram uma fonte gigantesca de memes. Todos os anciãos dessa jornada vão lembrar do famoso vídeo do “Jeremias muito louco” ou do “Sanduíche-iche”, que surgiram lááá em 2006. 

2007

Em 2007, também com a ajuda da TV, tivemos a chegada do meme “cacete de agulha”, durante uma entrevista de conscientização sobre doar sangue. No mesmo ano, seguindo a tendência dos memes saindo de entrevistas, surge o viral “Toma cachaça carai”.

2008

Em 2008, a célebre frase “É uma cilada, Bino!”, constantemente repetida pelo personagem Pedro na minissérie “Carga Pesada” começou a aparecer em diversos posts nas redes sociais, sempre como uma demonstração de humor para situações esquisitas ou com desfechos tragicômicos. Na mesma época, o Hit “Dança do Quadrado” virou um hino nacional do bom humor.

2009

Já em 2009, vimos o “Pedro, me dá meu chip!”, bordão muito divulgado no falecido Orkut.

Falando em Orkut… Impossível não lembrar das famosas comunidades e seus diálogos, que geraram memes até hoje inesquecíveis.  Um exemplo clássico foi o famoso debate: “Um carro pica x celta 2012. Os 2 a 80 km, tu acha que vai ficar um do lado do outro?”.

Ainda no Orkut, eram constantemente replicadosos vídeos virais da música “Sou Foda” e a entrevista sobra a banda Restart (na qual foi cunhada a frase-meme “puta falta de sacanagem”).

2011 e 2012

Nesse ano se popularizaram os vídeos de humor controverso do site “Mundocanibal”, trazendo outros diversos clássicos como as “Havaianas de Pau”. Já no suposto fim do mundo, em 2012, ao invés do apocalipse, recebemos o meme do treinador de futebol Joel Santana arriscando um inglês em uma entrevista –  que se espalhou mundialmente pelo nível cômico e confusão de palavras do idioma.

A trilha sonora do ano ficou por conta de hits como “Para nossa alegria” e a inesquecível viagem para Baleia de Nissin Ourfali. Neste ano, já era comum recorrer ao Facebook como fonte para memes.

Vale lembrar que no Facebook nasceram diversas páginas de humor, popularizando ainda mais os memes e os dividindo em nichos cada vez mais. Foram marcantes páginas como “Gina Indelicada”, “Diva Depressão”, as centenas de personagens “…sinceros”, bem como “Sinforoso”, “M1L GR4U”, “South America Memes” e seus respectivos grupos que concentravam milhares de internautas dedicados a compartilhar e criar memes.

2013

Nesse ano tivemos o Rei do Camarote esbanjando sua fortuna e o desespero de uma mãe que não conseguia comprar uma calça para a filha com apenas trezentos reais. Nesse mesmo contexto, toda uma nação chorava com o vídeo “que dó, mataram a formiguinha” e questionava-se se de fato há pão no céu.

Ambos foram clássicos popularizados com a ajuda de blogs de humor, como o “naosalvo”, “naointendo” e “ahnegao”, peças-chaves no fomento dos memes nacionais. 

2014

O forninho caiu de vez em 2014, quando o dolorido 7×1 sofrido pela seleção brasileira virou não apenas meme nacional, mas mundial! O evento deu origem a diversas piadas que estão eternizadas na história da seleção brasileira.

2015

Ano da chegada de Guarapari, Búzios, minha arte: Felipe Smith veio com tudo com um dos memes mais abstratos possíveis.

E nesse mesmo ano tivemos o clássico “Já acabou, Jéssica?” – um exemplo de superação, quando mesmo nocauteada, a rival de Jéssica levantava com todo o orgulho possível.

2016
Em 2016, a repórter Gloria Maria nos serviu maravilhosamente, com sua famosa reportagem na Jamaica, em plena rede Globo em um ritual de ganja com rastafaris. E não podemos nos esquecer do sósia do Vin Diesel, viralizando nesse mesmo ano.

2017

Em 2017, tivemos a chegada do controverso Gemidão do Zap, amado por uns, odiado por outros, mas conhecido por todos! Na verdade, até hoje ele circula e é,  sem dúvida, uma das maiores trollagens desse país. E também o famoso “Poxa, Crush”, uma declaração que acabou como um dos maiores memes do ano.

2018

O ano de eleição também foi uma fonte infinita de memes! Tivemos o quadro da Globo “O Brasil Que Eu Quero”, e nele o brasileiro viu uma oportunidade de esbanjar criatividade e gerar vários memes. Nesse mesmo ano, o candidato Cabo Daciolo virou meme diversas vezes, falando sobre o suposto “país” URSAL e sempre citando o famoso “Glória a Deux”.

2019 e 2020

Em 2019, um dos grandes destaques veio do Youtube, num vídeo-anúncio estrelado pela empresária Bettina Rudolph. Até hoje, a “Betina” é citada como exemplo de pessoa nova e milionária.

Nesse mesmo ano também tivemos a famosa música “Juntos e Shallow Now”, brincadeira que foi além das fronteiras e virou meme  internacionalmente.

Recentemente, em 2020, um dos destaques foi Deivid Lomax, com seu vídeo “Por que cê tá chorando, gatinha?” em que esbanja muito carisma. Outro que se destacou foi  Arthur Benozzati, que já é um meme atemporal.

Em suma, é impossível negar a criatividade do brasileiro e o impacto cultural dos memes em nosso país, né? Eles já ajudam a formar opiniões, viralizar músicas e transformar anônimos em famosos.

Brasil, berço de memes!


Como é? Compartilhe com seus amigos!

15
3 ações, 15 pontos